minmatt.info

Baixe e compartilhe arquivos com seus amigos no meu blog

BAIXAR CHARUTO DE RASTA PONTO DE EQUILIBRIO


Ouvir, Baixar gratuitamente a música Charuto De Rasta - Onda R - Alma. Confira também outros sucessos de Onda R no minmatt.info Aprenda a tocar a cifra de Charuto de Rasta (Ponto De Equilibrio) no Cifra Club. Tá rindo de quê? Qual é a graça não pode explanar / Vê se disfarça, eu sai do. Tá rindo de quê? Qual é a graça / Não pode explanar, vê se disfarça / Eu saí do ilê pra fumar na praça / Charuto de rasta não faz fumaça / / Chega.

Nome: charuto de rasta ponto de equilibrio
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: Android. iOS. MacOS. Windows XP/7/10.
Licença:Grátis (* Para uso pessoal)
Tamanho do arquivo:25.19 MB

So Paulo: tica, [] A Paz de Passarowitz, em , ps fim guerra da qual Veneza participava desde To logo sentimos que ela se inclina, tornamo-nos profundamente conscientes de estar no alto da torre. De frente para o Leste abanando a fumaça a sua frente você diz :- Espírito do Leste, de onde chega a luz. Como desenvolver uma grande campanha e inovar a imagem de uma. No escreveu mais livros. A segunda é uma numerosa e acolhedora família de burros. Virginia Woolf and Her World. Olhai por mim. Numa mesma foto. Londres: Hogarth Press, reimp. O pai tinha morrido e Jane, por exemplo, cuja leitura estimulante valida o ponto pouco antes, o casaro da famlia se desfez e a moa sempre de vista, foi publicado em como resenha de dois livros to precoce, que j se sabia escritora, ainda teria de esperar que, fugindo regra, no eram lanamentos recentes. Texugo - Agressividade, coragem, formar, alianças, persistência, agir em crise. A Room of Ones Own. Tenho um amigo. Fui para monstra, no que se refere aos papis; Sarah no se submete a minha cabine e l fiquei por dois dias. Pra que preto-véio quer olho? Dez mil e oitocentas tomadas! Aps choques assim, voc se move aos arrepios mente sobre uma figura, e o que nos cabe no reacend-los como um animal s tontas cuja cabea, atingida por uma pe- pronta e completamente, nunca deixando que uma simples dra que cai, lampeja em todas as formas de raios fortes.

Aprenda a tocar a cifra de Charuto de Rasta (Ponto De Equilibrio) no Cifra Club. Tá rindo de quê? Qual é a graça não pode explanar / Vê se disfarça, eu sai do. Tá rindo de quê? Qual é a graça / Não pode explanar, vê se disfarça / Eu saí do ilê pra fumar na praça / Charuto de rasta não faz fumaça / / Chega. Ponto De Equilibrio - Charuto de Rasta (Letras y canción para escuchar) - Tá rindo de quê? Qual é a graça / Não pode explanar, vê se disfarça / Eu saí do ilê. Tá rindo de quê? Qual é a graça? / Não pode explanar, vê se disfarça / Eu saí do ilê pra fumar na praça / Charuto de rasta não faz fumaça / Chega ma. Cifra para ukulele da música Charuto de Rasta de Ponto De Equilibrio. Baixar PDF. × Qual é a graça não pode explanar Gbm D Vê se disfarça, eu sai do ilê A Prá fumar na praça E Gbm Charuto de Rasta, não faz fumaça D A Chega mais .

Ele define a influência. Fala-se muito hoje em dia sobre racismo, machismo, feminismo, homofobia e isso pra mim é tema da minha adolescência. Aprendi tudo sozinho.

RASTA DE BAIXAR PONTO EQUILIBRIO CHARUTO DE

Tanto que, quando meu pai me perguntou se eu queria aprender um instrumento — eu tinha uns cinco ou seis anos de idade —, eu falei para ele que queria aprender reco-reco. Fez o reverb de mola.

Quando se deram conta, o quarto. Era um estudiozinho. E, com isso, Ganjaman convidou o Seu Claudio, que por causa do Plano Collor perdeu o emprego como muitos outros brasileiros, para ser seu sócio.

Nós viramos um diferencial no hardcore e no punk rock porque, quando a banda chegava, a gente respeitava o que ela queria. Ele conta. Foi o momento em que a coisa se profissionalizou. David Byrne no rolê com a gente, Arto Lindsay. Pra mim era um bagulho muito louco. Ainda no paralelismo da vida, Ganjaman foi mostrando as caras com suas produções. Eu tava ali ajudando eles, dirigindo, mexendo um pouco nas coisas de som.

Ele fala sobre a obra histórica lançada no ano Ganja fala ainda sobre como o disco bate nos ouvidos em Aquela capa, tudo. Gravou ela inteira, no dia seguinte, gravou de novo. Ganja explica como foi a fase de shows. Foi ali que eu aprendi a escrever arranjos de metais, eu nunca tinha feito isso na vida.

Os caras me ajudavam, corrigiam. Isso foi muito importante. Foi onde eu comecei a tomar conta de todo o processo. Aquele cara que canta pra caralho, que é malandro, que desenrola, que é bom no palco, que escreve, que compõe, que toca, que produz, que entrega o pacote completo. E esse é um disco que eu tenho muito orgulho de ter feito.

O motivo é a vontade de fazer. Simples assim. Gênesis, Começa aqui a história de Israel Feliciano, o Rael. Ainda criança, Rael se descobriu dançarino de break e viu com os próprios olhos o hip hop dar seus primeiros passos no Brasil. Quem diria, hein Rael? Cresci nessa atmosfera. De quebrada, vida difícil. Rael é o segundo filho de uma mineira preta e de um pernambucano branco que vivem no Jardim Iporanga desde que se conheceram.

Com essa herança, a semente do hip hop encontrou solo fértil para germinar quando Rael era moleque. Na época, ele era chamado de Faísca. Tinha muita treta, muita briga, quebravam todo baile, às vezes um morria.

Forró Balancear tem ônibus incendiado em ataques criminosos de Fortaleza-CE

Foda, era tenso O bagulho é louco, mano. Era essa a atmosfera. Entre os 8 e os 11, época do Star Break, Rael viveu uma fase de amadurecimento precoce. Ali, conheceu a noite, as festas e as calçadas com os perigos e os deleites que elas podem trazer. Foi bom porque me preparou pro mundo, mas vi que estava conhecendo muita coisa antes da hora.

Mas é que eu tinha 8 anos! Só quem falou disso na minha vida foi o Racionais. Depois que ouvi o Racionais, se me falavam isso, eu batia de frente. Foi um resgate de autoestima, que é muito pouco presente em quebradas. Na época, ganhou o apelido de Rael da Rima. Porém, houve um desentendimento e G e C se afastaram da banda.

O início do grupo foi duro, com todos membros mantendo trabalhos paralelos. De qualquer forma, após , os shows começaram a ser mais frequentes e a dar mais retorno. Na mesma época, Rael participou como ator da série Antônia, da TV Globo, e, no ano seguinte, fez no mesmo canal o programa Som Brasil que homenageou Vinicius de Moraes. Para espan-. O KL Jay mudou muito minha vida, sou muito grato.

Entraram os alabês,69 que tomaram os seus lugares e davam alguns toques como que afinando os instrumentos sagrados. Do seu lado acomodou-se Darinho71 e seu filho Bié,72 de 7 anos de idade.

A orquestra sagrada estava formada. O mesmo que festa. Às vezes ninguém reconhece o nome próprio da mesma pessoa. Esta é uma categoria existente nos terreiros para qualquer idade. Um toque especial acompanha a entrada de um cortejo singular. Eu entendi a chegada daquelas pessoas especiais naquele espaço sagrado como uma experiência que retroage na história.

Elas estavam ali dignas e altivas, representando a nossa ancestralidade. Naquela noite vivi um tempo desafiante das leis da normalidade. Eu estava participando de uma narrativa de uma identidade particular. O egbé 76 estava reunido. Toda a sensibilidade humana simbolizada caoticamente captava e seduzia meus sentidos.

A festa me seduzia. Mas eu estava muito à vontade, como se toda a vida eu tivesse experimentado aquele jeito de viver. Era como se eu me desdobrasse em duas.

Havia uma coerência muito grande em tudo que eu via e em tudo que sentia ou pensava. Talvez lembranças de lutas e de estratégias de sobrevivência de corpo e alma. Ou mais lembranças de sobrevivência da alma do que do corpo.

Estaria o impacto daquele momento associado às memórias 76 Comunidade. Na fala de Bosi A memória aparece como força subjetiva ao mesmo tempo ativa, latente, penetrante, oculta e invasora.

Hoje posso compreender e rever cada gesto daquele xirê. Tudo aconteceu no presente. Nessa trajetória transversal da história do negro no Brasil, vamos considerar alguns desvios como um arranjo para a reexistência. Memória e sociedade: lembranças de velhos. Saberes que se expressam nos enredos da história oral, nos mitos, cantigas, provérbios e falares que anunciam um ethos epistemológico enraizado na matriz cultural africana. Falamos do lugar-terreiro, lugar ritualizado. Um lugar singular e plural.

Sentada no toco, Ninguém sabe a força que ela tem. Vovó Conga, um pedido eu lhe faço: Vovó Conga, ilumina os caminhos Por onde eu passo. Por que porto seguro? Criança pobre, nascida em uma família católica e harmoniosa, Maria das Dôres desde seus 15 anos vem se dedicando de corpo e alma à Umbanda.

Com a ajuda de colaboradores, ali construiu a Casa de Caridade Miguel Arcanjo. No Estado do Rio de Janeiro. Além de sua história de vida, fala-se de amor, caridade e fé. E é também um exemplo a ser seguido. Mas quem foi Vovó Conga quando estava encarnada? Como foi sua vida? Por que ela vem na linha dos Pretos-Velhos?

Com a morte de seu marido, que a amava muito, teve de tomar a frente dos trabalhos. Sem saber direito o que fazer, qual a conduta correta a ser adotada para dirigir os negócios do marido agora morto, foi rude com os escravos. Somente aos poucos, com a ajuda de um escravo que lhe foi abrindo os olhos, ela viu o que deveria ser feito.

E sofreu muito! Também nos relata que viu uma de suas filhas morrer, vítima de gangrena, após ter sua perna amputada pelo capataz com um machado, procedimento brutal mas comum na época, quando alguém era picado por cobra. Vovó compartilha conosco — nem para seu esposo contou o que fizera — um fato triste de sua vida, com o intuito de nos alertar.

Diz ela que um dia, ao ver um dos escravos morrer vítima da crueldade do capataz, deixou-se possuir pela revolta: cavou um buraco fundo, de madrugada, no caminho que ele sempre usava, colocando mel e cobrindo-o com galhos e folhas, para despistar. Essa é a lei do retorno. Observemos sua chegada: na maioria das vezes, chega fora das sessões. A força das ervas Com Vovó aprendemos que soberana é a força das ervas, dessa natureza exuberante que nos foi dada por Deus.

E ela nos ensina muitos banhos que podem nos fortalecer. Essa linha normalmente é evocada no fim das sessões, com o intuito de harmonizar nossas energias. As ervas também podem ser depositadas no mar. Após o banho, o corpo deve secar naturalmente. Para nos referirmos ao povo de rua, encruzo ou encruzilhada significam a mesma coisa. Porque o conhecimento trazido pela Espiritualidade deve transpor fronteiras e chegar ao necessitado.

Por isso, é hora de arrancar do peito esses sentimentos. E nada melhor que recorrer à energia da natureza tomando um desses banhos! É ela que temos de deixar crescer e aprender a dividir. Na primeira, conta que os animais da floresta ficaram muito tristes, sem saber o que fazer quando viram que um incêndio ali se alastrava rapidamente. E com a poderosa ajuda do elefante, o fogo foi finalmente debelado. Dessa forma, Vovó nos ensina que cabe ao homem fazer a sua parte, colaborando para um planeta melhor, mais evoluído.

Nesses momentos, o importante é a pessoa se calar, retomando o assunto mais tarde, quando todos estiverem calmos. Aí sim, devese falar com tranqüilidade, buscando resolver as pendências de forma equilibrada. Lembra que o grande mal do mundo moderno é a correria, a pressa, a ganância em se construir um patrimônio material, quase sempre em detrimento do espiritual.

Ela nos alerta que ao morrer, nenhum bem levaremos conosco, somente a caridade que aqui tivermos feito.

completo do livro - Editora PUC-Rio

A Umbanda assim nos ensina: o caminho do homem é o caminho para a Luz! Na minha boiada, tinha Sou eu! Sou eu, Boiadeiro, eu sou! Aonde seu Mineiro mora?

Fica logo ali, meu senhor, fica logo ali! E com sua alegria contagiante nos ensina que o mais importante que devemos ter e sentir, uns para com os outros, é o amor — palavra que aparece em destaque, tamanha a intensidade com que nos fala sobre a importância deste sentimento em nosso dia-a-dia. Estava-se em pleno ciclo do ouro. Bastava mexer na terra e saía pedra formosa. Recorda ainda que um desses poetas tocava flauta. A pessoa mais famosa com quem manteve um contato mais estreito, no entanto, chamava-se Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, uma vez que Seu Mineiro vivenciou o imporO Arcadismo foi o estilo que caracterizou a literatura brasileira ao longo do século XVIII.

Seus poetas cultivaram uma poesia com muitas referências à vida campestre e à mitologia grega. Este é um dos seus principais ensinamentos, como bom mineiro que é: confiar desconfiando. Oh, Mineiro, ê! Oh, Mineiro, ah! Eu botei meu boi na canga, Quero ver quem vai tirar. Seu Pedro Mineiro é celebrado especialmente em 22 de dezembro, dia em que desencarnou. Ele viveu 33 anos e desencarnou sete anos depois que Tiradentes morreu — portanto, fez sua caminhada na Terra no período de a Certo dia, um companheiro dele, cheio de marafo bebida alcoólica , estava brigando com uma mulher ou rabo-de-saia, como chama e queria abusar dela.

Só sabe que era um moço da outra fazenda e que tinha a pele branca. Essa ale97 Cuidou muito dele, o amou muito. Ele nos esclarece que, em nossa caminhada, nós podemos vencer por dois caminhos: o caminho da dor e o caminho do amor. Tava dormindo, na beira do mato, Quando Umbanda lhe chamou, pra trabalhar. Quando Umbanda lhe chamou, pra trabalhar. Acorda, Seu Mineiro, vai vigiar! Põe o inimigo pra fora, para nunca mais voltar.

Joguei meu laço, pra laçar meu boi. Mas faz, sim, e muita. O amor nos ensina. E se isso acontecesse, o próprio Seu Mineiro deixava bem guardados os 99 bois e saía decidido em busca justamente daquele que estava faltando. Oh, Minas Gerais! A viola foi uma grande companheira para Seu Pedro Mineiro. A melhor coisa que tem é tocar viola. Cantava as canções que ele mesmo compunha, sempre envolvidas por um tom de muita alegria, como esta: A minha viola veio da mata virgem A viola minha veio da mata virgem Vou tocar viola, pra segurar rabo-de-saia Eu compunha com os manos meus.

Tempo bom, meus filhos! É preciso todos se ajudarem mais uns aos outros. É preciso amor pra fazer as coisas formosas.

Ai, ai, seu moço, ele é de Minas Gerais. Que Nosso Senhor do Bonfim abençoe e ampare meus filhos! Aprendemos formas de ser e viver através dos rituais, da atmosfera que compõe o espaço do terreiro, que chamamos egbé, e das redes de relações interpessoais que nele se estabelecem. No interior desse sistema, iniciados e adeptos, a partir de uma aprendizagem analógica, oral e afetiva, têm a oportunidade de amadurecer e cumprir seu destino.

Nesse complexo processo ritual o iniciado fica no terreiro por um período aproximado de vinte e um dias, quando vive e absorve novos códigos culturais, afetivos e adquire uma nova família mítica e humana.

Você sabe como é, a comidinha é comigo, a rezinha da comidinha é comigo Pra mim é a mesma coisa, eu tomo aquela pessoa como um filho meu. Meu dia é todo em torno deles os iaôs. Eu pegava e levava meus filhos pra roça, pra eu poder cuidar de todos ao mesmo tempo. Este negócio de iaô prende muito a gente.

Criar um barco é cuidar de um ou de um grupo de iaôs. Essa vivência pode no futuro ser acionada quando situações conflitantes naturais da vida forem experienciadas e provocarem situações de vulnerabilidade. Eu fico emocionada e fico preocupada.

É como ter um filho passando de ano, ou no vestibular, ou se casando. É o mesmo sentimento de ganhar na loteria. Petrópolis: Vozes, Esses presentes constituem-se de flores, perfumes, sabonetes, pentes, espelhos, bonecas pequenas, bilhetes de agradecimento, ou pedidos. Um saber trazido por homens e mulheres africanos, que foram a força de trabalho que construiu grande parte do país em que vivemos e que ainda hoje, depois de alguns séculos, é capaz de nos apresentar formas dignas de ser e viver.

Ele porque recolhe, eu porque crio. Para podermos entender melhor a cultura africana, é preciso que deixemos de lado alguns conceitos que herdamos da cultura ocidental, precisamente a portuguesa, que é totalmente oposta à cultura africana no que diz respeito aos valores que construímos religiosamente, e também aos que utilizamos para o nosso crescimento e amadurecimento durante a vida.

Fora do Candomblé, civilmente, me chamo Anselmo; dentro do Candomblé, religiosamente, me chamo Minatojy. Como sempre vivi à margem das religiões de matriz africana, apesar de ser afro-descendente de pele parda mais para a branca, a imagem do Candomblé que me passaram era a de uma coisa do mal, marginalizada, suja e perigosa. Para essas pessoas, o preparo religioso, equivalente ao de um padre ou pastor, que freqüentam um instituto de teologia até sentirem-se prontos, é o aprendizado no terreiro do qual o sacerdote se origina.

O que falta a essas pessoas é o elemento principal que move todos os valores do Candomblé: amor e conhecimento. Sim, língua brasileira, visto que o nosso idioma é muito diferente do português que se fala em Portugal, e esta malemolência encontrada na língua brasileira deve-se também à influência Bantu. Dessa forma, todas as etnias africanas e mais a indígena se entenderam de forma completa, reservando a cada uma o direito aos seus ritos próprios.

Normalmente sua festa é com muita fruta, raízes, e sua bebida é uma bebida tradicional indígena chamada Jurema. Sinto-me feliz e gratificado em poder representar meu Nkisi com responsabilidade e dignidade, ajudando a tantas pessoas que batem à minha porta buscando socorro material e espiritual.

A Paz de Deus Esteja com Vocês! E havia fome e se perdia a esperança. Mas esse reino encantado estava sob os cuidados de um rei de poderosas providências, quem pronto mandou chamar os seus melhores soldados. Tudo parecia perecer. Quanto poder! Tanto pesar! Viva o rei! Era uma vez uma floresta encantada.

Grande e acolhedora família! Cresceu assim, um pouco gauche, fora de esquadro, coitado, mas bem feliz. Ao que ele prontamente respondeu: — Dois leões. E, lentamente, regressou para o interior da mata, deixando no seu rastro apenas evidências da sua presença.

Este parece ser o caso dessas duas pequenas lendas.

Examinemos essas recorrências. Examinando os nossos contos, seria possível dizer que o guerreiro da flecha certeira — Oxóssi — estava encantado na floresta. Outras coincidências mais! O tom testemunhal é a principal recorrência deste livro.

Todos os textos partem da experiência de Deus vivida e vivenciada pelos seus autores nessas casas encantadoras e encantadas. Esta é a chave de leitura desta obra. Mas voltemos momentaneamente à floresta, a segunda grande recorrência do livro. Mas adentrar o inconsciente significa também entrar em contato íntimo com os muitos eus profundos que habitam a floresta obscura do nosso ser, ao nos expormos indefesos aos nossos próprios medos e tensões inatas.

É na floresta que vivem Oxóssi — Mutalombô para os povos bantu — e os caboclos encantados. No seio de florestas brasileiras se formaram quilombos históricos que inspiram hoje quilombos simbólicos. Por ser o senhor da floresta, Oxóssi pode ser tomado como sinônimo dela: Oxóssi é a mata, e a floresta, quando encantada, é Oxóssi. Mas a presença da floresta por meio dos seus sinônimos é ainda mais tangível nesta obra. Encantado sob a forma de um anjo libertador — Miguel Arcanjo — um dos seus sincretismos, Oxóssi também batiza a casa de Umbanda que Das Dôres mantém em Niterói, de onde seis dos nossos apóstolos se enunciam.

Estamos falando das evidências encontradas no rastro da presença de seres encantados e encantadores, que se deixaram ver, mas voltaram à floresta à qual pertencem. Tratemos de outra importante recorrência das lendas e do livro. A primeira é uma família de caçadores — os Oxôs — seres da mesma linhagem, porém, oriundos de muitos lugares.

A segunda é uma numerosa e acolhedora família de burros. Examinemos primeiro a dos caçadores. É dessas qualidades que nos fala a sua lenda. De maravilhas como essas nos deram também importantes testemunhos doze apóstolos de um Rei. The London Scene: Five Essays. A Womans Essays, in Rachel Bowlby org. Londres: Penguin, Virginia Woolfs Women.

DE EQUILIBRIO BAIXAR CHARUTO RASTA PONTO DE

University of Wisconsin Press, Virginia Woolf and Her World. Virginia Woolf. Paris: Seuil, Objetos slidos, trad. Hlio Plvora. So Paulo: Siciliano, Ao farol, trad. Luiza Lobo. Rio de Janeiro: Ediouro, So Paulo: tica, [] Noite e dia, trad. Raul de S Barbosa.

Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Orlando, trad. Ceclia Meireles. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, [] O quarto de Jacob, trad. Lya Luft. A casa de Carlyle e outros esboos, trad. Carlos Tadeu Galvo. Flush memrias de um co, trad.

Ana Ban. Cenas londrinas, trad. Myriam Campelo. Rio de Janeiro: Jos Olympio, Entre os atos, trad. Osasco: Novo Sculo, A viagem, trad.

Contos completos, trad. Leonardo Fres. So Paulo: Cosac Naify, 6. Le Grain de la voix. Entretiens Virginia Woolf: The Common Ground. Edimburgo: Edinburgh University Press, En Relisant Mrs. Dalloway prefcio , in Virginia Woolf, Mrs. Dalloway, trad.

Belo Horizonte: Autntica, Denise Bottmann. Por isso, apenas escritores e outras personalidades. Bonaparte, Napoleo 81, 81n, Boswell, James , , n, , , Carlyle, Jane , , , Carlyle, Thomas 11,.

Welsh Carlyle org. Chesterton, Gilbert Keith Choisy, Mme. Galsworthy, John , n, , Garnett, Constance n. The Purple Land Humphry Ward, sra. Zoe 11, , , Johnson, Samuel , , n, , , n,. Keats, John , , n, , , , n, , , , , , n,.

Rabutin-Chantal, Marie de dita Mme. The Essays of Virginia Woolf org. Nation and Athenaeum [peridico] n, n, n, n, , n National Review New Signatures: Poems by Several Hands org. Rossetti, Maria , Rothschild [cocheiro de Belo Brummell] The Cambridge Companion to Virginia Woolf org. Sidney, Philip , n, Arcadia , n Sitwell, Osbert Sitwell, Sacheverell Spenser, Edmund c.

Thackeray, William Makepeace n, , n, , n, , , n,. The History of Henry Esmond, Esq. Arnold, General Gordon n. Jane Austen: Her Life and Letters. Orgulho e preconceito , , , n, n, Orlando, uma biografia Cosac Naify, Leonardo Fres, imagem de capa Londres, Read Free For 30 Days.

Description: Virginia Woolf. Flag for inappropriate content. Related titles. Carousel Previous Carousel Next. Perspectiva - ]. In- Quatro ensaios sobre musica e filosofia. Jump to Page. Search inside document. No que toca funcionalidade da escrita, so sinais reflexivos pausas para pensar mais um pouco no que vinha sendo dito como afirmao categrica. O pensamento, solto em suspenso nas pausas, parece deleitar-se na inveno de caminhos para transpor o emaranhado de impresses em conflito, resistindo a se man- A fala nova a ser dita, na qual a mulher independente pode- ter, por nsia de liberdade, na direo exclusiva que as con- ria enfim cristalizar seu prprio modo de ser, era a mesma que venes previam.

Fiel ao mtodo, o ensaio A arte da biogra- estava em construo na oficina literria de Virginia Woolf, essa fia comea com esta afirmao exemplar: A arte da artes sofisticada que nunca se cansou de escrever procurando biografia, dizemos mas de imediato passamos a perguntar: outros caminhos, outros fios para entrelaar, outras modali- a biografia uma arte?.

E so as variadas tentativas de res- dades de expresso. Experimentalista antes de tudo e situada, ponder pergunta que daro corpo e substncia ao provo- em sua fase mais produtiva, na crnica instabilidade da poca cante ensaio, criando um jeito de dizer que procura afirmar entre as duas grandes guerras que dilaceraram a Europa, ela se de outras maneiras, e no com voz autoritria.

Uma escrita afirma e realiza, como autora e mulher, dando voz autentici- slida, porque testa os materiais que a constroem; e trmula, dade que propunha, tanto nas formas movedias de sua prosa porque sensivelmente se abre para os ventos que sopram. A se l que diludos como foram seus traos na composio dos persona- a evoluo da escrita feminina algo que no passado ingls se gens e quadros, aqui, nos ensaios consagrados ao debate de resumira s vezes a mera conversa derramada em papel era ideias, previstos para efeito imediato, uma figura de mulher paralela prpria libertao da mulher, ou de tantas pionei- se delineia e define com suficiente clareza.

Ela se envolve em ras ousadas, no raiar do sculoxx. Virginia est convencida de questes do dia a dia. Ela anda cata de vislumbres pelas ruas que um livro de mulher no escrito como seria se o autor de Londres.

Ela opina com fora e destemor. Segue a forma fosse homem, por achar provvel que no sejam os mesmos, natural de seu pensamento, sem esmag-lo nem distorc-lo, na vida e na arte, os valores de uma e de outro. Valores to mas no demonstra apegar-se ao que tomou como verdade diversos, e experincias to opostas como as que separam os ao construir suas frases. Rostos apressados que passam ou gneros, requeriam nova fala na qual express-los.

Por isso o livros lentamente sorvidos na recluso do escritrio trazem- ensaio sugere, mulher que ento escrevia, alterar e adaptar -lhe sempre o mesmo indcio de que os mundos esto em a frase corrente at escrever alguma coisa que tome a forma mutao violenta; de que toda verdade provisria, pois as natural de seu pensamento, sem esmag-lo nem distorc-lo. Mas as resenhas de Vir- s centenas como ocupao regular, so na realidade os artigos ginia, contendo aquele toque de inventividade, transgresso que ela escreveu ao longo da vida para jornais ou revistas, em e originalidade que a distingue em tudo, hoje so textos com geral por encomenda.

Estava com 22 anos em , quando vida autnoma e de interesse mais amplo, muito alm das fez do jornalismo literrio, produzindo sobretudo resenhas, circunstncias nas quais tiveram origem. O ensaio Geraldine seu primeiro e constante ganha-po. O pai tinha morrido e Jane, por exemplo, cuja leitura estimulante valida o ponto pouco antes, o casaro da famlia se desfez e a moa sempre de vista, foi publicado em como resenha de dois livros to precoce, que j se sabia escritora, ainda teria de esperar que, fugindo regra, no eram lanamentos recentes.

Talvez muitos anos para poder viver de seus romances. Logo no ano propostos pela autora, que a essa altura j tinha seu renome seguinte, profissionalizando-se como resenhista do influente firmado, eram romances singelos de meados do sculoxix, Times Literary Supplement, ela se capacitou pela prtica a tecer Zoe e The Half Sisters, e a mulher que os escrevera, Geraldine as consideraes enfeixadas no curioso ensaio Resenhando.

Jewsbury, a Geraldine do ttulo do ensaio-resenha, em Particularmente curioso, de fato, porque a se pe em estava morta e totalmente esquecida havia quase cinquenta discusso a utilidade social do resenhista, da prpria funo anos.

Ponto De Equilibrio – Na República do Reggae – - Pagode - Sua Música

Mas por trs dela existia uma rapsdia excntrica, o que a absorvia com total dedicao e que lhe tornou possvel, amor tempestuoso que essa ento jovem romancista declara em tempos duros, sobreviver pela escrita. O mesmo ensaio pela amiga mais velha, Jane, casada com o escritor Thomas prova clara da abertura mental que a sustentava na busca aflita Carlyle.

Ao explorar o filo, baseando-se em vrios outros de escapes entre um sim consolidado e um no fatal. Com o livros, sobretudo com a correspondncia entre as duas, Vir- consentimento dela, Leonard Woolf, seu marido e sempre ginia transforma o que seria simples resenha num escoro seu primeiro leitor, redigiu uma nota acrescentada ao texto biogrfico da relao que as uniu por muitos anos; relao na qual rebate os principais argumentos de Virginia contra o construda em grande parte, ressalte-se, pelo intenso manu- resenhista e as resenhas.

O jogo do valor literrio que ela pra- seio de palavras, a nova e til ferramenta das mulheres, na ticava sozinha, contrapondo dvidas que se esgaravam ante troca dos sentimentos que elas comentavam por cartas: a jo- opinies no definitivas, tinha agora um parceiro do outro lado, vem fazendo avanos, a senhora se retraindo em pudor. Orlando, cujo fluxo narrativo se desdobra numa esponta- So escoros biogrficos, no mesmo formato de Geraldine neidade soberba, pode ser visto portanto como o coroamento e Jane, e permitem como este que a autora, com seu lado do esforo nessa linha, dando ainda uma indicao para ver- de militante feminista frente, trace perfis bem detalhados mos de que maneira a prtica do jornalismo biogrfico, os sobre os tormentos de mulheres que, por amor carreira temas e tcnicas antecipados na esfera dos ensaios acabaro ou por amor simplesmente, ousaram desafiar convenes por refletir-se e imbricar-se nos livros de imaginao.

Era pois como se Virginia Woolf, Sabe-se que a atrao de Virginia por biografias antigas, nesses resumos para a imprensa, estivesse tomando flego por cartas, dirios, papeladas do fundo do ba de outras po- para as biografias completas que acabou escrevendo: a de seu cas, era uma caracterstica compartilhada com o pai. Leslie grande amigo Roger Fry, pintor e crtico de arte, publicada Stephen, em cuja imensa biblioteca ela aprendeu a estudar em , um ano antes de morrer a bigrafa, e a vida ines- por conta prpria, havia escrito das quase 30 mil vidas perada de Flush, o simptico e fiel cachorro de outra trans- contidas no Dictionary of National Biography, um calhamao gressora emrita, Elizabeth Barrett Browning, retratado no ou monumento da era vitoriana que totalizou 63 volumes, livro a que deu ttulo, em Se herdou do pai esse Orlando: uma biografia, sua suprema realizao a renovar interesse, a filha no entanto o adaptou a seu gosto, no tar- o gnero, biografia fictcia embutida numa fantstica mistura dando a lhe impor novos sentidos.

E foi pela era em declnio, cujos estertores a deixaro sempre em tambm, das grandes obras, a que ela escreveu em menos guarda, ela prefere e persegue vidas obscuras, mas que por tempo, comeando-o em para lan-lo j no ano se- traos singulares meream ser trazidas luz, numa rota que guinte.

Quando se considera que o resumo de vidas, em arti- a levar a escrever principalmente sobre mulheres notveis gos esparsos, um dos formatos mais comuns dos ensaios, e ento largadas muitas vezes nos pores da histria. Ao es- entende-se a rapidez inusitada com que Orlando foi escrito, boar os perfis de Christina Rossetti, Dorothy Wordsworth por algum que obstinadamente se treinou desde cedo para ou Mary Wollstonecraft, entre dezenas e dezenas de outras, investigar e recompor o passado.

Nas obras de fico sem Virginia Woolf abre frequentes espaos para cotejar dificul- apoio, sem quadros para restaurar com esmero, Virginia cos- dades das predecessoras de outrora com problemas que ela tumava ser lenta, com frequentes hesitaes dramticas em mesma ainda enfrentava como artista e mulher, apesar de j relao ao valor do que escrevia. Ao falar Rodmell, quer mencione as deambulaes que fazia pelo tu- de Mary Wollstonecraft, Virginia escreve: multo esfuziante ou, durante a guerra, pelos escombros da Londres bombardeada por avies nazistas.

Como a modelo 14 A vida de uma mulher como essa estava fadada a ser muito que lhe inspirou a passagem, ela armazenava na mente um tempestuosa.

PONTO BAIXAR EQUILIBRIO CHARUTO DE RASTA DE

A cada dia ela elaborava uma teoria sobre como grande estoque de objetos vistos, escolhendo-os vontade viver a vida; e a cada dia ia de encontro ao rochedo dos pre- para compor cenas de rua, em criaes exmias, ou para mer- conceitos alheios.

Alm do mais, porque no era uma pedante, gulhar de cabea, como tanto gostava de fazer, na confuso uma terica de sangue-frio, a cada dia nascia nela alguma de guas e nuvens, brilhos e sombras, rudos e silncios que coisa que punha suas teorias de lado ou a obrigava a lhes dar a natureza prope. O ensaio Batendo pernas nas ruas: uma aventura em Londres, que um ponto alto na presente seleta, por sua re- Todo o trecho se encaixa perfeio para descrever a prpria dondez to coesa, totalmente autobiogrfico.

A autora, que- Virginia em seus embates com a vida e a criao literria, tal rendo comprar um lpis, sai a p procura.

Mas sua cpsula como eles se espelham em seus dirios e cartas, ou nas teses protetora se desfaz, quando num fim de tarde de inverno ela e antteses que nos ensaios se acham. Sua concha se quebra, sua identi- tranquilidade do campo, Virginia escreve isto: Sempre trei- dade perde as referncias do hbito, e o que ento sobra, en- nado e em uso, seu poder de observao aprimorou-se e espe- tre cacos e pontas, uma ostra de percepo, um enorme cializou-se tanto que um dia de caminhada j lhe armaze- olho.

Livre de sua ideia de si, no mais acuada entre preocu- nava na mente um grande estoque de interessantes objetos paes rotineiras, a mulher que bate pernas simplesmente se vistos, para escolher vontade. Do mesmo modo e com entrega, na leveza e deleite do abandono, ao seu meticuloso eficaz resultado, pode-se aplicar a passagem grande cami- poder de observao ao olho que nos leva a flutuar bem de nhante que foi a prpria Virginia, seguindo tambm nisso as leve pela corrente abaixo, parando, pausando, com o crebro pegadas do pai, e ao poder de observao, que um de seus talvez dormindo, enquanto ele olha.

No ensaio, a caminhante que se transforma cujos melhores momentos so momentos de ser sem cons- em seus olhos diz que, ao sairmos de casa, largamos a per- cincia de si, assoma e se lana linha de frente, como se sonalidade pela qual os amigos nos reconhecem.

Sendo ela fosse aquele eu-capito de que fala Orlando, que a todos agora um espelho mudo do que acontece nas ruas, seu pr- os outros amalgama e controla, para afirmar com extraor- prio eu, ao sabor dos passos e reflexos, dissolve-se sozinho. Na vida imaginria, Orlando levado a constatar que j se Em Fico moderna, publicado pela primeira vez em considera uma biografia completa aquela que simplesmente , Virginia se ope aos romancistas de maior sucesso p- enumera seis ou sete eus, embora uma pessoa possa ter mui- blico, aos campees de vendas da poca, todos eles subme- tos milhares.

A questo que assim se apresenta nos dois tex- tidos a um estilo que pretendia ser realista e no fundo no tos, em , volta e meia vem tona em toda a fico de Vir- passava de uma repetio pegajosa de situaes esgotadas, ginia e a viga que sustenta a narrativa de Orlando, que afinal de um eterno recontar de histrias, sempre as mesmas.

Para muda de sexo, na mais exacerbada das trocas, e ia mudando ela, esse tipo de escritor, que prope uma vida embalsamada, de eus com a mesma velocidade com que dirigia o automvel. E no com a profisso j rentvel. Logo se v que a mulher que repertrio de ensaios, ao longo dos muitos anos de produ- escreve, no referido ensaio, uma incendiria da revoluo o incessante, nota-se um retorno de ideias que parecem modernista.

Nesse tempo, as mulheres no pegavam em ar- solidificar-se na construo de posturas. As mais evidentes mas, mas a elegante combatente dispara: esto ligadas a questes sociais, como a situao das mulheres e em especial das trabalhadoras britnicas, os privilgios [] se o escritor fosse um homem livre, e no um escravo, e as carncias de um sistema elitista de ensino esclerosado, se ele pudesse escrever o que bem quisesse, no o que deve, o fantasma da guerra, ou a problemas intrnsecos criao se pudesse basear sua obra em sua prpria emoo, e no na literria, discutidos, com a sucessiva retomada de temas pr- conveno, no haveria enredo, nem comdia, nem tragdia, ximos, em ensaios como Fico moderna, Poesia, fico e nem catstrofe ou intriga de amor no estilo aceito [].

E no demonstra se- o. Os dois primeiros, Msicos de rua e O valor do riso, no um irreverente espanto diante das esttuas de estadistas datam de So portanto criaes de Adeline Virginia que esto por fora do prdio, negras e lisas e lustrosas como Stephen, o nome de solteira da jovem de 23 anos, filha de um lees-marinhos que acabam de sair da gua. O valor do ritmo, por grande importncia para o mundo atual, depois do impacto exemplo, que est posto em relevo em Msicos de rua, pesado das belicosas transformaes j vividas durante o s- tornar-se-ia uma constante nas indagaes de Virginia so- culoclere.

Ao indagador dir-se-ia, se o esprito de Virginia bre a gnese de toda arte em palavras, cores, sons, gestos de nos pudesse guiar, que o mundo muda a toda hora, de fato, dana. O valor do riso, por sua vez, sustenta esta irredut- e ela assim o via, mas que sempre h excrescncias que se vel postura: Todas as excrescncias horrendas que invadiram formam no rosto velho do mundo; a persistem; avolumam- nossa vida moderna, as pompas e convenes e solenidades -se; custam para ser extirpadas, sendo no raro causa de ex- maantes, nada temem tanto quanto o brilho de um riso que, ploses violentas.

O entulho das pompas podres, mesmo como o relmpago, as faz tremer e deixa os ossos expostos. Diz-se postura irredutvel porque em , j com cinquenta Ainda preciso, e como, sentir o valor do riso. Virginia zom- anos, quando ela escreve e publica o ensaio Isto a Cmara bou dos deputados, riu das esttuas e das cerimnias fora- dos Comuns, depois de ter assistido a uma sesso legislativa, das.

Porm saiu da experincia, como relata no ensaio de Virginia possuda pelo mesmo ardor juvenil, a mesma indig- , com algumas concluses muito srias: nao dos primeiros anos do sculo, quando desnuda as pompas da assembleia, que na hora lhe soam, alm de horrendas, Sentimos que a Cmara um corpo com sua ndole prpria; que vazias, caricatas e inteis. Ela no leva a srio os deputados tem longa existncia; que tem suas leis e licenas; que, sendo falantes.

Compara-os a um bando de passarinhos que pulam irreverente a seu prprio modo, presume-se que tambm seja sobre uma terra lavrada e esvoaam saltitantes em torno reverente a seu modo prprio. Considerando-se que ela possui para disputar com alarde algum petisco no cho. S os que conhecem os segredos da Casa sobretudo ajudar os jovens ingleses a extirpar de si mesmos podem dizer o que ela condena e o que ela perdoa. Ns, a nica esse amor por condecoraes e medalhas.

Arqueologia literria termo que se pode aplicar ao paciente esforo de Virginia Woolf para ir buscar nas sombras 20 Um dos ltimos ensaios desta seleta, Pensamentos de paz du- do passado, como ela faz em seus ensaios, sempre baseados rante um ataque areo, publicado pela primeira vez em Nova em abundantes leituras, um sumo remoto de experincia York, em , contm palavras to atuais, para o mundo mu- alheia, um vislumbre, indcio ou sntese que algum esprito dado mas sempre em guerra, quanto as citadas antes, que ainda lhe traga para ajud-la a dar fundamento s suas posies de podem servir para falar dos parlamentos de hoje.

Enquanto ela combate. Ela insta o leitor, diante das evidncias expostas, a escreve, a guerra a alcana, est por cima do telhado da casa dialogar com sua escrita. Por isso faz tantas pausas. Por isso A qualquer momento pode cair uma bomba aqui dentro deste aqui e ali se interroga, como se previsse certas indagaes quarto e o barulho das exploses entrecorta o zumbido per- de quem l. Por isso atenua ou contesta afirmaes j fei- sistente e fatal dos avies no cu, onde jovens ingleses e ale- tas.

Com o pensamento assim em suspenso, ela faz o leitor mes, entupidos de hinos patriticos, lutam desesperadamente entrar em cena, no o tomando por passivo consumidor de para matar uns aos outros. Deitada no escuro, com a mscara ideias alheias, e sim por um parceiro que atua para comple- contra gases ao alcance da mo, vendo as riscas dos holofotes no tar sua obra, dando-lhe solidez democrtica. Vejamos se a ar e os rastilhos de fogo, no auge do pavor ela conclama as mu- democracia que constri palcios, convida-nos a autora a lheres, que no dispunham de armas, a outro esforo coletivo pensar, aps a visita inglria que fez Casa dos deputados, para acabar com a matana: a lutar com a mente, a criar ideias ser capaz de superar a aristocracia que esculpia esttuas.

A guerra perderia o sentido se a ideia de ptria no a Ensaios de Virginia Woolf foram reunidos pela primeira alimentasse e se a ideia de haver um povo livre fosse tomada vez em livro, por ela mesma, nos dois volumes de The Com- por retrica.

No medo da noite escura, todos ali so prisioneiros, mon Reader, o primeiro publicado em , o segundo em constata o ensaio, da mesma mquina insana: o desejo de agre- No ano seguinte sua morte, ocorrida em 28 de maro dir, dominar, escravizar, o hitlerismo inconsciente que ri o de , Leonard Woolf publicou a primeira, The Death of corao dos homens, os instintos primitivos fomentados e the Moth and Other Essays, de cinco seletas de ensaios orga- aplaudidos pela educao e tradio.

Criar ideias de paz, lutar nizadas por ele at A grande edio crtica e hoje a mais acatada, que aperfeioou o trabalho de Leonard Woolf e cujo texto seguimos na traduo, The Essays of Virginia Woolf, organizada por Andrew McNeillie vols. Devido mincia dos levantamentos feitos, os seis volumes foram publicados aos poucos, pela editora Harcourt Brace Jovanovich e seus sucessores: o pri- meiro, em ; o ltimo, em Mas nenhum artista d a menor ateno crtica, e o artista das ruas desdenha solenemente do julgamento do pblico britnico.

Existe um p- disparatado supor que os homens e mulheres que arranham blico, em suma, que est disposto a pagar at mesmo por uma por harmonias que jamais vm, enquanto o trnsito vai es- melodia to rudimentar como essa. J observei violinistas que obviamente estavam usando msica perturba o dono da casa em suas ocupaes legtimas, seu instrumento para expressar algo que tinham no prprio e um esprito disciplinado se irrita com a natureza erradia e corao enquanto balanavam o corpo na beira da calada na no ortodoxa de tal ofcio.

Artistas de toda espcie tm sido Fleet Street; e as moedas, embora as roupas em frangalhos invariavelmente vistos com desfavor, sobretudo pelo pblico as tornassem aceitveis, eram, como so para todos os que ingls, no apenas por causa das excentricidades do tempe- amam seu trabalho, um pagamento em tudo incongruente.

Poucos pais, observamos, querem que seus filhos a Knightsbridge num transe de xtase musical do qual uma se tornem pintores ou poetas ou msicos, no somente por moeda seria um despertar desagradvel. Desse modo, por certo, natureza. Seja qual for o nvel da realizao, sempre devemos tra- cair na sarjeta. A ocupao dele no a menos respeitvel a me- quando ouve sua voz, sempre tem de se levantar e segui-lo. Nunca se teve tanto respeito pelo criatura til; para muitos, creio eu, ele o mais perigoso de artista de sucesso como hoje em dia; e nisso talvez possamos toda a tribo de artistas.

Muitos escritores tentaram lo- como ela mesma um esprito para se eliminar e esquecer de calizar esses antigos pagos e asseveraram encontr-los sob bom grado que desconfiamos dos msicos e relutamos em o disfarce de animais e no abrigo de matas e montanhas lon- nos colocar sob seu poder.

Olhamos para os que puseram sua vida seus profetas e sacerdotes sobre a terra. Decerto eu deveria a servio desse deus como os cristos olham para os fanti- inclinar-me a atribuir aos msicos uma tal origem divina, de cos adoradores de algum dolo oriental. E isso talvez decorra qualquer modo, e provavelmente alguma suspeita dessa de uma ansiosa prescincia de que, quando os deuses pagos espcie que nos leva a persegui-los como o fazemos.

Pois voltarem, o deus que nunca adoramos haver de se vingar se o encadeamento de palavras, que todavia pode transmi- de ns. A batida do ritmo na mente aparenta-se batida Tem aumentado o nmero dos que declaram, como se do pulso em nosso corpo; e assim, apesar de muitos serem confessassem sua imunidade a alguma fraqueza bem co- surdos para a melodia, raro algum organizado de um mum, no ter ouvido para msica, ainda que tal confisso modo to grosseiro que no consiga ouvir o ritmo de seu pr- deva ser to grave quanto a de algum que cego para as co- prio corao em palavras e movimentos e msica.

Ao modo como a msica ensinada e apresentada por nos ser assim to inata que no podemos jamais silenciar a seus ministros cabe em certa medida a responsabilidade por msica, como no podemos impedir nosso corao de bater; isso. A msica perigosa, como ns sabemos, e os que a en- e tambm por essa razo que a msica to universal e tem sinam no tm coragem de transmiti-la em todo o seu vigor, o estranho e ilimitado poder de uma fora natural.

Todo o ritmo e harmonia foram ainda tem tal poder sobre ns, sempre que nos damos aos prensados, como flores secas, nas escalas claramente divi- seus meneios, que no h quadro, por mais justo que seja, didas, nos tons e semitons do piano. O atributo mais fcil e nem palavras, por mais grandiosas, que dela se aproximem. J mais seguro da msica sua melodia ensinado, mas ao nos acostumamos com a viso estranha de um salo repleto ritmo, que sua alma, permite-se que escape como a criatura de pessoas civilizadas se movendo a passos rtmicos sob o co- alada que.

Assim, as pessoas instrudas, s quais se ensinou mando de uma banda de msicos, mas pode ser que algum dia o que lhes mais seguro saber de msica, so as que mais isso venha a sugerir as vastas possibilidades que esto na costumam se gabar de sua falta de ouvido, enquanto as no fora do ritmo, e toda a nossa vida ser ento revolucionada, instrudas, cujo sentido de ritmo no se divorciou nem foi como o foi quando pela primeira vez o homem se deu conta tornado subsidirio de seu sentido de harmonia, so as que da fora do vapor.

O realejo, por exemplo, por causa de seu nutrem maior amor pela msica e as que ouvimos com mais ritmo rudimentar e enftico, pe as pernas de todos os pas- frequncia a produzi-la. At certo ponto ar, pela qual ns sempre estamos apurando o ouvido e que esse princpio j foi reconhecido no exrcito, onde as tropas apenas em parte nos tornada audvel pelas transcries so inspiradas ao ritmo da msica para marchar em batalha.

Em flo- Se o sentido de ritmo estivesse em plena atividade em to- restas e lugares solitrios, um ouvido atento pode detectar das as mentes, deveramos, se no me engano, notar um algo muito parecido com uma vasta pulsao e, se nossos grande progresso no s na organizao de todos os assun- ouvidos fossem educados, poderamos ouvir tambm a m- tos da vida cotidiana, mas tambm na arte de escrever, que sica que a acompanha.

Apesar de no ser humana essa voz, quase uma aliada da msica e degenerou principalmente ela contudo uma voz que alguma parte de ns pode, se a por se ter esquecido da adeso dessa arte. Deveramos in- deixarmos, compreender, e talvez por no ser humana a ventar ou melhor, relembrar os inumerveis metros que msica que ela a nica coisa feita pelos homens que nunca por tanto tempo ultrajamos e que poderiam restaurar a pode ser ruim nem feia.

Se em vez de bibliotecas, por conseguinte, os filantropos doassem msica aos pobres, de modo que em cada esquina O ritmo, sozinho, pode levar facilmente a excessos; mas, de rua as melodias de Beethoven e Brahms e Mozart pudes- se o ouvido dominasse seu segredo, melodia e harmonia se sem ser ouvidas, provvel que todos os crimes e contendas uniriam a ele, e as aes antes executadas por intermdio logo se tornassem desconhecidos, podendo fluir melodiosos, do ritmo, com exatido e a tempo, seriam feitas agora pelo em obedincia s leis da msica, o trabalho das mos e os que for de melodia que natural a cada um.

As conversas, pensamentos da mente. E seria ento um crime tomar os por exemplo, no s obedeceriam s suas convenientes leis msicos de rua ou qualquer um que interprete a voz do deus mtricas, tal como as ditam nosso sentido de ritmo, mas por outro algum que no seja um homem santo, e do nascer tambm seriam inspiradas por caridade, amor, sabedoria, ao pr do sol nossa vida poderia passar ao som de msica.

Todos ns sabemos que Publicado pela primeira vez na National Review n. Ora, a comdia do sexo, das graas e das musas e, quando aquele cavalheiro solene se adianta para render-lhe homenagens, ela olha e ri e olha de novo, at que 34 a risadaria irresistvel a domina e ela foge para esconder sua velha ideia era que a comdia representava as fra- alegria no regao das prprias irms.

Para pint- O riso puro, tal como o ouvimos nos lbios das crianas e de -los de um modo verdadeiro ser preciso chegar a um mulheres bobas, anda em descrdito. O humor, como a ns foi que no transmite informao; um som inarticulado como dito, negado s mulheres.

Trgicas ou cmicas elas podem o latido de um co ou o balir de um carneiro, e exprimir-se ser, mas a mistura especfica que constitui um humorista assim indigno de uma espcie que se dotou de linguagem.

As experincias no Mas h coisas que esto alm das palavras, e no por baixo entanto so coisas perigosas e, ao tentar atingir o ponto de das palavras, e uma delas o riso.

Pois o riso o nico som, vista do humorista equilibrando-se naquele pico to alto por inarticulado que seja, que nenhum animal pode produzir. E se ele, quando voc en- duro do lugar-comum muito srio, onde, justia lhe seja feita, trasse no quarto, no expressasse uma alegria legtima, com sente-se inteiramente vontade.

Seu sentimento seria ento de horror, dando a voc anda pelas estradas, reflete o trivial e acidental os erros vontade de afastar-se, como se ali uma voz humana tivesse desculpveis e as peculiaridades de todos os que passam por falado pela boca do bicho.

Tambm no podemos imaginar seu reluzente espelhinho. Mais do que qualquer outra coisa, que seres num estado superior ao nosso riam; o riso parece o riso preserva nosso senso de proporo; lembra-nos sem- pertencer essencial e exclusivamente aos homens e s mu- pre que somos apenas humanos, que no h homem que seja lheres. O riso a expresso do esprito cmico que existe um heri completo ou inteiramente um vilo. To logo nos dentro de ns, e o esprito cmico se interessa pelas esqui- esquecemos de rir, vemos coisas fora de proporo e perde- sitices e excentricidades e desvios do padro reconhecido.

Felizmente os ces no podem Seu comentrio feito no riso sbito e espontneo que vem, rir, porque eles mesmos se dariam conta, se pudessem, das mal sabemos ns por qu, e no podemos dizer quando. Se terrveis limitaes de ser um co. Homens e mulheres esto tivssemos tempo para pensar para analisar a impresso que na devida altura, na escala da civilizao, para que, tendo re- o esprito cmico registra , sem dvida constataramos que o cebido o poder de conhecer as prprias falhas, fossem agra- que superficialmente cmico fundamentalmente trgico ciados com o dom de rir delas.

Mas estamos ameaados de e, enquanto houvesse nos lbios o sorriso, em nossos olhos perder esse precioso privilgio, ou de esmag-lo quando fora haveria gua. Isso as palavras so de Bunyan j foi aceito do peito o externamos, por uma massa de conhecimento pe- como definio de humor; porm o riso da comdia no traz sado e indigerido.

Ao mesmo tempo, muito embora sua Para ser capaz de rir de algum voc tem, antes de tudo, funo seja relativamente modesta se comparada do ver- de ser capaz de o ver como ele. Toda a capa de riqueza e dadeiro humor, o valor do riso na vida e na arte no pode ser posio e saber que uma pessoa possui, na medida em que superestimado. O humor das alturas; s as mentes raras so uma acumulao superficial, no deve embotar a lmina afiada do esprito cmico, que opera ao vivo.

O fato de as Aluso a The Pilgrims Progress , de John Bunyan , livro no qual ocorre a frase So she smiled, but water stood in her eyes [Ela crianas terem um poder mais certeiro que os adultos para conhecer os homens pelo que eles so um lugar-comum, e assim sorriu, mas havia gua em seus olhos].

Todas as excrescncias horrendas que invadiram orientao anglocatlica no qual Virginia Woolf colaborou vrias nossa vida moderna, as pompas e convenes e solenidades vezes durante a primeira dcada do sculo xx. Instrumento de va- bem interligadas. Sarah era de constituio to intensa que riadas paixes, ela vive diante de ns em muitas for- mesmo ento houve exploses, quando pela primeira vez ela mas e em muitas circunstncias.

Entretanto, se op- tomou contato com a dureza das coisas do mundo exterior. Eu no quero ficar nesta priso. Pode-se alegar que a presena uma priso, tenho certeza. Porm no mesmo instante sur- desse contraste que atribui sentido s suas aes mais triviais, giu, de vu at a boca, uma mulher baixinha e meio rechon- havendo nas mais grandiosas uma ponta adicional de morda- chuda que, depois de lhe falar um pouco, notou que Sarah cidade.

Sabemos tambm que cada papel que ela representa estava tremendo e, com algum estranho instinto, levantou deposita uma contribuio pequena e prpria em sua forma completamente seu vu por um segundo. Eu ento vi o no vista, at que esta se complete e distinga das criaes que rosto mais doce e mais alegre que se possa imaginar Na faz, ao mesmo tempo que lhes infunde vida. Entre aquelas pare- e, se uma menina se cortasse, Venha logo, diria, que te- des, suas aes foram sempre assim, arrebatadas, impulsivas.

Com Seu cabelo, por exemplo, cresceu demais, todo encrespado, paixes e afazeres assim to esquisitos, j que com os livros e a irm que tinha de pente-lo de manh bem cedo o puxou nunca se deu bem, ela se abriu para a imaginao.

E claro com fora cruel. Eu me joguei em cima dela e, com os ps, est que toda essa intensidade de sentimentos se canalizou, mos, dentes, cotovelos, cabea, com todo o meu pobre cor- no convento, para compor um belo quadro dramtico em pinho, de fato, bati a torto e a direito, ao mesmo tempo que que Sarah representou o principal papel como a freira que gritava. As alunas e as irms acorreram, murmuraram suas havia renunciado ao mundo, ou a freira morta, jazendo sob preces e brandiram seus smbolos sagrados, mas mantendo- a pesada mortalha negra enquanto velas queimavam e as ir- -se a distncia, at que a irm responsvel pela disciplina re- ms e suas pupilas choravam numa deleitosa agonia.

Vistes, corresse a um sortilgio a mais e lanasse um jato de gua Senhor meu Deus, rezava ela, como mame chorou, sem benta sobre o demnio ativo de Sarah Bernhardt.

Aps toda que isso me afetasse, porque eu adorava a minha me, mas essa exibio espiritual, foi a boa madre superiora, com seu com um desejo tocante e fervoroso de deix-la de sacrific- instinto certeiro para causar efeitos, que a conquistou por -la por Deus. Contudo uma escapada violenta, que termi- um sortilgio no mais forte que uma expresso de pena.

Ela saiu do convento e, embora nutrisse da extrema fragilidade de sua sade. Mais significativo ler ainda uma ambio apenas, tomar o vu, foi decidido de ma- como ela formou para si uma reputao de personalidade neira bem informal, num extraordinrio conselho familiar, entre as companheiras. Levava sempre, para onde ia, suas mand-la para o Conservatoire.

Sua me, mulher charmosa caixinhas cheias de vboras, lagartixas e grilos. Em geral e indolente, com olhos misteriosos e uma doena do corao as lagartixas tinham o rabo cortado, pois, para ver se esta- e paixo por msica, de nenhum modo uma asceta, tinha o vam comendo, ela costumava levantar a tampa e deix-la hbito de reunir parentes e conselheiros quando havia al- cair, vermelha de surpresa ante o atrevimento dos bichos guma questo familiar para resolver.

Nessa ocasio estavam em correr para fora. E plac quase sempre havia um rabo presentes um notrio, um padrinho, um tio, uma tia, uma esmagado. Depois ela criou aranhas Conservatoire National Suprieur de Musique et de Danse, escola de formao de artistas fundada em Paris em Sarah tinha razes para odiar marrons.

Mais tarde, um pequeno drama descrito assim: ou amar a maioria dessas pessoas ele tinha o cabelo ruivo plantado como capim na cabea, ele me chamava de ma Meu padrinho deu de ombros, levantou-se e saiu do camarote, fil, ele era gentil e atencioso e ocupava um alto posto na batendo a porta atrs de si.

Mamma, perdendo toda a pacin- Corte. Discutiram se no seria melhor, com os mil fran- cia comigo, ps-se a vistoriar o teatro com seu binculo.

Mlle cos que o pai lhe havia deixado, encontrar um marido para de Brabender me passou o leno, pois eu tinha deixado o meu ela. Mas diante disso ela se enfureceu e gritou: Vou me casar cair e no ousava abaixar para apanh-lo. Ficou verme44 lha de raiva e enfrentou os inimigos, que a repreendiam sus- Pode-se talvez tomar isso por um simples exemplo do que h surrando, enquanto sua me passava a falar numa voz clara de natural no modo como uma atriz v as coisas, ainda que e arrastada como o som de uma cachoeirinha.

Finalmente ela s tenha doze anos. Sua funo ser capaz de concentrar o duque de Morny, entediado, levantou-se para sair. Sabe o tudo o que sente em algum gesto perceptvel aos olhos e re- que a senhora deve fazer com essa criana? Deve ceber suas impresses do que passa pela cabea dos outros por mand-la para o Conservatoire.

A natureza de seu talento evidencia- Tais palavras, como sabemos, tiveram tremendas conse- -se cada vez mais medida que as memrias progridem, e a quncias, mas vale a pena examinar toda a cena, parte delas, atriz amadurece e se fixa nesse ponto de vista. E quando a arte como um exemplo do singular talento que d a tantas passa- alheia das palavras usada para expressar um gnio dramtico gens dessa autobiografia a preciso e a vitalidade das fotogra- altamente desenvolvido, como aqui o caso, algumas das im- fias coloridas e animadas.

Nenhuma emoo que pudesse se presses que ela causa so estranhas e brilhantes, enquanto expressar em ao ou gesto se perdia a seus olhos e, mesmo outras se tornam, passando desse limite, grotescas e at peno- que incidentes como esse nada tivessem a ver com o assunto sas. Ao voltar do exame no Conservatoire, no qual havia sido em pauta, seu crebro os valorizava e podia, se necessrio, us- aprovada, ela ensaiou uma cena para sua me. Ia entrar de cara -los para explicar alguma coisa.

Em geral alguma coisa muito triste e a, quando a me exclamasse: Bem que eu te disse, ela banal, mas talvez por isso mesmo quase espantosa no efeito. Mas a fielMme Gurard, ao contar no ptio Assim, a irmzinha sentada no assoalho estava tranando a a verdade, estragou a encenao.

No raro nos olhou ao redor. Viu de sbito que era observada por dois olhos encontrarmos na mesma situao deMme Gurard, se bem enormes; um pouco adiante, viu outro par de olhos. No via que dar uma desculpa talvez nos seja possvel. H duas hist- o corpo desses seres e cheguei a pensar que j perdia a ra- rias, em meio a uma variedade estonteante, que serviro para zo.

Deu ento um puxo com fora na corda, sendo iada mostrar como que Sarah Bernhardt s vezes cruza a fronteira, lentamente; os olhos tambm subiam e, enquanto eu me tornando-se penosa ou risvel ou ser que ns, como Mme levantava no ar, por toda parte no via seno olhos olhos Gurard, deveramos sair da sala tambm?

Que franco-prussiana, ela sentiu necessidade de mudana e por no eram olhos de afogados eu bem sabia mas foi s quando conseguinte foi para a Inglaterra.

Adoro o mar e as plan- cheguei ao hotel que ouvi falar sobre o polvo. Um cronista cies mas no ligo para montanhas nem florestas elas me escrupuloso teria de quebrar a cabea para especificar nesse esmagam, me sufocam. Na Inglaterra, encontrou horrendos drama os papis originais do polvo, do pescador e de Sarah precipcios abertos para o barulho infernal do mar, com pe- Bernhardt; para os outros isso no interessa. Houve tambm uma grande fenda, o Enfer du Plogoff, pela qual ela resolveu descer, apesar das misteriosas Ela havia sofrido tanto que parecia outra pessoa.

Estava esti- advertncias do guia. Tomada a deciso, baixaram-na por uma cada na caminha branca, com uma touquinha branca que lhe corda presa num cinturo, no qual foi preciso fazer mais furos, cobria o cabelo e o narigo repuxado pela dor; a cor parecia pois sua cintura no passava na poca de 43 centmetros.

J ter sumido de seus olhos sem expresso. Somente o bigodi- estava escuro e o mar bramia e havia um rumor confuso e nho, pavoroso, agitava-se em constantes espasmos. Alm do contnuo, como se de canhes e de aoites e de gemidos dos mais, estava to estranhamente alterada que eu me pergun- rprobos. Por fim ela tocou o cho com os ps, na ponta de tava o que teria causado essa mudana.

Olhei-a ento de um Sarah Bernhardt ajudou a cuidar dos feridos durante o cerco de Paris, modo to indagador que ela entendeu por instinto. Fez-me na guerra franco-prussiana de Em seu modo de ver, sem dvida o leitor percebe, quando j avanou bastante no livro, que h 48 H uma caracterstica comum maioria das histrias conta- certa limitao e dureza, o que talvez se possa atribuir ao das: todas so claramente produes de um raciocnio muito fato de todas as cenas violentas resultarem de certas explo- literal.

Por mais que ela acumule fatos sobre fatos e multipli- ses bem tramadas que apenas servem para iluminar o rosto que indefinidamente seus polvos para causar os efeitos que raro, to diferente de qualquer outro, da atriz. Num mundo pretende, nunca ir invocar nenhuma influncia mstica. Ela lha e roxa, a figura central, em todas as suas poses, sempre amolga todas as vastas foras inconscientes do mundo, a est muito ntida, porm s outras, que vo cair fora do cr- amplitude do cu, a imensidade do mar, para obter algum culo, estranhamente faltam cores.

Assim, quando a bordo de cenrio propcio sua solitria figura. Eis a a razo desse um navio ela salvou uma senhora que ia caindo na escada, a olhar to penetrante e minucioso que tem. Muito embora mulher murmurou, numa voz que mal dava para ouvir: Sou suas convices de artista quase no entrem nessas pginas, a viva do presidente Lincoln Senti pontadas de agonia lcito supor que algo de sua inigualada intensidade no palco o marido dela tinha sido assassinado por um ator, e era uma venha da capacidade de uma viso aguda e ctica, que ela de- atriz que a impedia de ir juntar-se ao amado marido.

Fui para monstra, no que se refere aos papis; Sarah no se submete a minha cabine e l fiquei por dois dias. Enquanto isso, o que iluses. Minha atuao foi ruim, eu estava de mau humor e estaria sentindo a senhora Lincoln? Parece-nos, quando a isso se dispe, a mais prtica das Tal multiplicao de toscos objetos visveis sobre os nos- mulheres, como uma vendedora de aves que tem o que h sos sentidos fatiga-os consideravelmente quando se acaba o de melhor e s suportar ser enganada pelo mesmo cinismo livro, mas o que padecemos o triunfo final da personali- com o qual, sem dvida, haveria de enganar a si mesma se dade exausto e no tdio.

At mesmo as estrelas brilham, o quisesse. Pois um discernimento to claro no parece ser quando ela abre sua cortina noite, no sobre a terra e o mar, compatvel, pelo menos em seu caso, com uma viso muito mas sobre a nova era que o segundo volume nos revelar. Mas isso no sem dvida em vo. Pois quanto mais nos domina a obsesso uma monumental falsidade?

Cada um de ns, na verdade, por um livro, menos linguagem articulada precisamos usar a no o centro de inumerveis raios, que assim caem so- seu respeito.

Aps choques assim, voc se move aos arrepios mente sobre uma figura, e o que nos cabe no reacend-los como um animal s tontas cuja cabea, atingida por uma pe- pronta e completamente, nunca deixando que uma simples dra que cai, lampeja em todas as formas de raios fortes. Sarah possvel, enquanto voc l o volume, sentir como sua carne Bernhardt pelo menos, em virtude de alguma concentrao se afunda, por baixo, em ondulantes vapores carmesins, de desse tipo, far brilhar para muitas geraes uma mensagem um perfume raro, que sobem sem demora para envolv-lo sinistra e enigmtica; mas mesmo assim ela haver de brilhar, por completo.

Depois, separando-se os vapores, entre eles enquanto o resto de ns ser a profecia arrogante? Ao redor havia amenas encostas cobertas de vinhedos e bosques um lugar realmente encantador, onde uma menina poderia crescer feliz, consciente da pr- 52 pria beleza.

E havia tambm pinturas, nos quartos, acima ouise de La Vallire descendia de uma famlia antiga, das lareiras, com delicadas cenas alegricas um grupo de embora no da alta nobreza, e com honrosas tradies mulheres no gramado, por exemplo, e Amor puxando seu de servio militar, seguido de gerao em gerao por arco, escondido atrs de uma rvore que eram capazes pais e filhos.

Seu pai mesmo se distinguiu nas muitas de lhe encantar a viso; e com certeza seu pai haveria de campanhas de que participou, mas os esforos que traduzir para ela a legenda talhada numa pedra no alto: Ad fez no lhe trouxeram riqueza, e ele se afastou da carreira, Principem ut ad Ignem Amor indissolutus.

Au Prince, comme aps o nascimento da filha, para levar vida de fazendeiro au feu de lautel, amour indissoluble. Infelizmente o pai de modesto numa propriedade localizada em Reugny, perto de Louise morreu quando ela tinha apenas dez anos, deixando- Tours. Foi dessa pequena propriedade que a famlia tirou seu -a sem ningum que lhe ensinasse latim, no futuro, ou visse nome, La Vallire, pois a casa se erguia numa suave eleva- se suas tradues estavam corretas.

Mal passado um ano da o, dando vista para dois vales, um menor, de um lado, e morte do marido, a me, que desde o incio, como me, mos- do outro o grande vale do Brenne. Da casa antiga no resta- trou-se indiferente, casou-se com o marqus de Saint-Remy, primeiro matre dhtel no squito do duque de Orlans. Ao prncipe, como ao fogo do altar, amor indissolvel. As meninas liam romances de uma mulher influente,Mme de Choisy, sempre ansiosa e davam-se a ruidosos folguedos ao redor do castelo de Blois, para brilhar na corte, mas desprovida de juventude e beleza imaginando qual delas viria a ser rainha da Frana.

Quando prprias que a recomendassem. Com seu olhar competente, o pai dessas princesinhas morreu, a viva se transferiu para ela viu que Louise atenderia s suas necessidades e sugeriu Paris; os Saint-Remy e Louise faziam parte de sua comitiva, que lhe fosse dado um lugar de dama de honra no squito que se instalou no palcio de Luxembourg, onde elas dana- deMme Henriqueta, que estava ento sendo formado. O rei, na Mme Henriqueta tambm era uma garota de dezesseis verdade, j estava casado, mas havia prncipes, primos delas, anos, mas, pela maneira de contar os anos na corte, uma que as levavam para caar nas matas, e Mademoiselle, uma mulher madura, no auge de sua beleza.

Passara de fato por meia-irm, cujo conjunto de violinos punha todos para dan- surpreendente transformao; tinha sido magrinha e insig- ar. Eram extremamente jovens e alegres; o prprio rei no nificante em criana; o prprio rei Lus a considerara les os tinha seno 22 anos, e rapazes e moas com 16 ou 17 anos du cimetire des Innocents; no entanto a primavera de j podiam se casar, tornando-se de imediato pessoas impor- a revelou subitamente uma jovem fora do comum, frgil e tantes.

A conscincia de que essa pea era representada a cheia de caprichos talvez, mas de esprit vif, dlicat, enjou. Uma ou duas senhoras j haviam surgido em de tal senhora estaria nas mais altas posies da corte. O fato de- O vero de seria lembrado, nos anos seguintes, por cisivo para o destino de Louise ocorreu quando ela estava seu esplendor. Junho, apesar de alguns temporais, foi at com apenas dezesseis anos, na primavera de Nesse ano mais agradvel do que maio, e a corte estava em Fontaine- o irmo do rei se casou com a princesa Henriqueta, filha de bleau.

Para imaginar o que se passava quando o sol nascia, na Carlos i da Inglaterra, e recebeu ao mesmo tempo um qui- manh sem nuvens do vero, prometendo horas de brilho nho dos bens do finado duque de Orlans.